Sementes de Cebola (2 variedades)

1,59

Cebola Branca de Lisboa

A Cebola Branca de Lisboa é uma variedade tradicional de cebola branca com ciclo precoce. Bolbos de cor branca prateada. Produto muito versátil, pois para além do bolbo também a rama pode ser consumida. Dê um toque tradicional à sua horta!

Quantidade: 2gr

Cebola Gigante de Estugarda

Variedade de cebola precoce, com boa capacidade de conservação. Forma bolbos de forma achatada, de cor amarela e com um excelente sabor. Esta variedade de cebola apresenta elevadas produções e pode ser usada na cozinha de variadas formas.

Quantidade: 2 gr

Produzido em Portugal, Idanha-a-Nova

Limpar
REF: SE-CB2V-SV Categorias: , Marca:

A Marca

 

A Sementes Vivas, fundada em 2015, é a única empresa ibérica dedicada de forma exclusiva à produção de sementes 100% biológicas, de alta qualidade com certificação biológica e certificação Demeter. Fazem a produção e o melhoramento de sementes biológicas para consumidores finais, agricultores profissionais e viveiros, retalho e ainda a multiplicação para outras empresas de sementes europeias.

Esta certificação DEMETER é ainda mais restrita e específica que a certificação biológica, comprovando que tentam ao máximo ter práticas agrícolas que promovam um ciclo fechado na sua quinta, com a compra de menos insumos de fora. A utilização de adubos é praticamente nula, focando-se principalmente na adubação verde e na rotação de culturas.

A quinta da Sementes Vivas tem outras particularidades, não são só sementes! Têm, por exemplo, um pomar tradicional de amendoeiras com 28 anos. Há dois anos aumentaram o pomar com plantações de árvores de fruto de diversas variedades: macieiras, pereiras, laranjeiras, romãzeiras, cerejeiras, entre outras.

Outra destas particularidades são as galinhas! Têm um galinheiro com algumas dezenas de galinha autóctones da raça Pedrês Portuguesa que  ajudam com a limpeza, e trazem fertilidade de volta ao consumirem os restos do processamento de sementes. São também preciosas na ajuda do controlo de algumas pragas.

 

Época de Sementeira

 

Cebola Branca de Lisboa

 

Dicas de Cultivos

 

Cebola Branca de Lisboa

Sementeira

Pode ser feita no local definitivo ou em tabuleiro com posterior transplante (mais frequente) para o local definitivo passados 3 ou 4 meses. A cultura pode ser feita em linhas, mantendo 10 cm de intervalo entre plantas e 30 a 45 cm entre linhas.

Solo

A cultura prefere solos férteis e bem drenados, sendo os com uma textura argilo-arenosa os mais adequados, e em que  solos de texturas pesadas os camalhões ou as linhas devem ser subidos, de forma a permitir uma drenagem adequada. O pH do solo deve encontrar-se entre 5.9 e 6.5.

Clima

Prefere climas amenos, sem calor excessivo, devendo ter boa luminosidade e evitando locais com sombra.

Fertilização

Deve realizar-se uma fertilização de fundo com a incorporação de composto.

Rega

A cebola é uma cultura muito sensível a défices e excessos de água, devendo a primeira rega ser realizada logo após o transplante. Devido ao sistema radicular pouco profundo as regas devem ser frequentes, devendo ter-se atenção durante o engrossamento do bolbo. Quando as folhas começam a secar, um sinal de maturação, a rega deve ser descontinuada. O sistema gota-a-gota pode ser assim uma boa opção, evitando também que as folhas fiquem húmidas e leve ao desenvolvimento de doenças.

Controlo de infestantes

mulching com materiais orgânicos é uma boa opção, pois leva a uma menor competição entre as infestantes e a cultura e ajuda também a manter a humidade no solo. A ausência do controlo adequado de infestantes leva a rendimentos inferiores e ao alojamento de pragas. A monda térmica é também uma alternativa válida, mas mais dispendiosa.

Controlo de pragas

Os nemátodes das galhas e as tripes são  pragas da cultura. Os nemátodes das galhas podem ser controlados através de rotações, biofumigação e solarização do solo. Quanto ao controlo das tripes devem usar-se plantas em bordadura favoráveis aos auxiliares antocorídeos (como malmequeres) e luta biológica com ácaros predadores e antocorídeos.

Controlo de doenças

A alternariose e o míldio são doenças da cultura. Para o controlo da alternariose podem usar-se compassos largos para além de, se necessário, fungicidas cúpricos (como calda bordalesa). O míldio pode controlar-se através de compassos largos, rotações culturais adequadas e, se necessário, fungicidas cúpricos.

Colheita

Quando 50% das plantas tiverem o escapo floral seco e a “tombar”, as cebolas devem ser arrancadas e deixadas a secar durante 2 a 7 dias dependendo das condições climatéricas. A fim de ajudar a evitar escaldões, a parte superior das plantas de uma linha deve ser colocada sobre os bolbos da linha seguinte. Se na altura da colheita estiver a chover o processo de secagem deve ser feito num local abrigado. Após este processo de secagem, as raízes e cerca de 2.5 cm acima do bolbo devem ser aparados.

Pós-colheita

Em ambiente refrigerado com uma humidade relativa de 65 a 70%, as cebolas podem conservar-se durante várias semanas, devendo frequentemente realizar-se uma inspecção e retirar do local de armazenamento bolbos que apresentem sinais de mau estado sanitário.

Cebola Gigante de Estugarda

Sementeira

Pode ser feita no local definitivo ou em tabuleiro com posterior transplante (mais frequente) para o local definitivo passados 3 ou 4 meses. A cultura pode ser feita em linhas, mantendo 10 cm de intervalo entre plantas e 30 a 45 cm entre linhas.

Solo

A cultura prefere solos férteis e bem drenados, sendo os com uma textura argilo-arenosa os mais adequados, e em que  solos de texturas pesadas os camalhões ou as linhas devem ser subidos, de forma a permitir uma drenagem adequada. O pH do solo deve encontrar-se entre 5.9 e 6.5.

Clima

Prefere climas amenos, sem calor excessivo, devendo ter boa luminosidade e evitando locais com sombra.

Fertilização

Deve realizar-se uma fertilização de fundo com a incorporação de composto.

Rega

A cebola é uma cultura muito sensível a défices e excessos de água, devendo a primeira rega ser realizada logo após o transplante. Devido ao sistema radicular pouco profundo as regas devem ser frequentes, devendo ter-se atenção durante o engrossamento do bolbo. Quando as folhas começam a secar, um sinal de maturação, a rega deve ser descontinuada. O sistema gota-a-gota pode ser assim uma boa opção, evitando também que as folhas fiquem húmidas e leve ao desenvolvimento de doenças.

Controlo de infestantes

mulching com materiais orgânicos é uma boa opção, pois leva a uma menor competição entre as infestantes e a cultura e ajuda também a manter a humidade no solo. A ausência do controlo adequado de infestantes leva a rendimentos inferiores e ao alojamento de pragas. A monda térmica é também uma alternativa válida, mas mais dispendiosa.

Controlo de pragas

Os nemátodes das galhas e as tripes são  pragas da cultura. Os nemátodes das galhas podem ser controlados através de rotações, biofumigação e solarização do solo. Quanto ao controlo das tripes devem usar-se plantas em bordadura favoráveis aos auxiliares antocorídeos (como malmequeres) e luta biológica com ácaros predadores e antocorídeos.

Controlo de doenças

A alternariose e o míldio são doenças da cultura. Para o controlo da alternariose podem usar-se compassos largos para além de, se necessário, fungicidas cúpricos (como calda bordalesa). O míldio pode controlar-se através de compassos largos, rotações culturais adequadas e, se necessário, fungicidas cúpricos.

Colheita

Quando 50% das plantas tiverem o escapo floral seco e a “tombar”, as cebolas devem ser arrancadas e deixadas a secar durante 2 a 7 dias dependendo das condições climatéricas. A fim de ajudar a evitar escaldões, a parte superior das plantas de uma linha deve ser colocada sobre os bolbos da linha seguinte. Se na altura da colheita estiver a chover o processo de secagem deve ser feito num local abrigado. Após este processo de secagem, as raízes e cerca de 2.5 cm acima do bolbo devem ser aparados.

Pós-colheita

Em ambiente refrigerado com uma humidade relativa de 65 a 70%, as cebolas podem conservar-se durante várias semanas, devendo frequentemente realizar-se uma inspecção e retirar do local de armazenamento bolbos que apresentem sinais de mau estado sanitário.

 

 

 

Espécie

Cebola Branca de Lisboa, Cebola Gigante de Estugarda

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Apenas clientes com sessão iniciada que compraram este produto podem deixar opinião.

© 2022 Loja do Zero

Seleccione um ponto de entrega